Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares

 

PLANTAS MEDICINAIS, AROMÁTICAS E CONDIMENTARES

Atenção! Recomenda-se o uso racional de plantas medicinais, pois podem ocorrer efeitos tóxicos, colaterais e interações com medicamentos.

 

CUIDADOS ESPECIAIS AO SE UTILIZAR AS PLANTAS

1- Identificar a planta certa e as partes utilizadas

2-Utilizar somente plantas bem desenvolvidas e com aspecto sadio

3-Utilizar as plantas com cautela, de preferência com acompanhamento médico, pois elas podem provocar efeitos colaterais como todo medicamento.

4-Fazer a colheita no período da manhã e em dias secos, fazer a secagem em local limpo, arejado e à sombra.

5-Após a secagem armazenar as plantas em recipientes limpos e esterilizados e em local limpo arejado, escuro e livre de insetos, ratos, moto e poeira.

 6-Evite o uso prolongado. Caso não melhore, procure um médico.

manjericao

MANJERICÃO

Nome científico: Ocimum basilicum L.

As folhas secas ou frescas podem ser usadas na culinária sob forma de condimento e tempero na preparação de omeletes, recheios, peixes, frangos, saladas e sopas.O chá de suas flores e folhas é consumido por apresentar propriedades tônicas e digestivas. É um estimulante digestivo, antiespasmódico e antisséptico.

Modo de preparo:chá: 10 folhas de manjericão e 1 litro de água

orapronobis

ORA-PRO-NÓBIS

Nome científico: Pereskia aculeata Mill.

É uma hortaliça não-convencional. Suas folhas são utilizadas como alimento e apresentam propriedades medicinais. Caracterizam-se pelo alto teor de proteínas. Também podem ser utilizadas na alimentação animal e como cerca viva.

Modo de preparo: salada, chá ou suco verde. Suco- pode ser combinado: 20 folhas de ora-pro-nóbis, limão, gengibre, frutas sortidas e 4 copos de água.  Bater no liquidificador.

oregano

ORÉGANO

Nome científico: Origanun vulgare

Usado como condimentar, inseticida e bactericida. Também é indicado para cólicas, diarréias e infecções.

Modo de preparo: 2g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) em infuso até 3 vezes ao dia em intervalos menores que 12h.


balsamo

BÁLSAMO

Nome científico: Sedum dendroieum

Indicada para gastrite, úlcera, gases, inflamações, queimaduras e feridas.

Modo de preparo: Para gases, úlcera e gastrite: as folhas cruas podem ser utilizadas em salada ou suco cru de 3 a 4 folhas para uma xícara de chá de água, de duas a três vezes ao dia.

Para inflamações e dores inflamatórias: Fazer suco, salada ou folhas cruas.

Para queimaduras e feridas: Fazer emplastro das folhas no local.

alfavaca

ALFAVACA

Nome científico: Ocimum gratissimum L

Atua como antisséptico, analgésico, antiespasmódico. Indicado para gripe, tosse, bronquite, reumatismo.

Modo de preparo: chá de 2 ou 3 folhas para uma xícara e tomar 3 a 4 vezes ao dia. Para aftas, inflamações da boca e garganta: chá de 5 a 8 folhas por xícara, e fazer bochechos ou gargarejos.

alfazema

ALFAZEMA

Nome científico: Lavandula officinalis Chaix & Kitt. 

Indicada para dores de cabeça, gota, flatulência, náuseas, problemas digestivos, menstruais, respiratórios e dores reumáticas.

Modo de preparo: Infusão- 5 g de flores por xícara, três vezes ao dia, após as refeições. Maceração- 50 g de flores em 1 litro de álcool, durante 15 dias. Filtrar. Para contusões e dores reumáticas: passar no local um pouco do líquido, para aliviar as dores e desinflamar.

Em altas doses pode ser depressiva do sistema nervoso, causando sonolência. Pessoas propensas à úlceras não devem exagerar na administração de preparados à base de alfazema.